segunda-feira, 16 de julho de 2012

"Dedicatória" - Poema de Lopes Morgado





Dedicatória 


Um verso que tu entendas,
Pois é para ti meu verso,
Terá que falar de rendas,
Da roca e fuso, e de terço. 

Tem de ter uma paisagem
Que meta rios e montes
E campos verdes e aragem
E flores e muitas fontes. 

E, porque gostas de cores,
Um caminho de arco-íris
Para ires quando fores
E, quando quiseres, vires. 


Lopes Morgado, Mulher Mãe
(Areias de Vilar, Barcelos, 23/4/1938)
Sacerdote – Frei da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos – , 
professor, escritor, poeta, jornalista.



Pino Daeni


Pino Daeni

Pino Daeni


Pino Daeni


Pino Daeni


Pino Daeni


Pino Daeni



Pino Daeni


Pino Daeni



Radiohead-Creep 



“Sou louco porque vivo num mundo que não merece minha lucidez” 

(Bob Marley)



Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...