quinta-feira, 23 de agosto de 2012

"A literatura" - de Antero de Quental


Disney Dream by Annie Leibovitz


"A literatura, porque se dirige ao coração, à inteligência, à imaginação e até aos sentidos, toma o homem por todos os lados; toca por isso em todos os interesses, todas as ideias, todos os sentimentos; influi no indivíduo como na sociedade, na família como na praça pública; dispõe os espíritos; determina certas correntes de opinião; combate ou abre caminho a certas tendências; e não é muito dizer que é ela quem prepara o berço aonde se há-de receber esse misterioso filho do tempo - o futuro." 



Antero de Quental, Prosas da Época de Coimbra



Galeria fotográfica de Annie Leibovitz

Annie Leibovitz, Fotógrafa Americana nascida em 1949


Anna-Lou (Annie) Leibovitz (Westport, Connecticut, 2 de outubro de 1949) é uma fotógrafa estadunidense que se notabilizou por realizar retratos, e cuja marca é a colaboração íntima entre a retratista e seu retratado. 
Leibovitz começou a interessar-se por fotografia após uma viagem de visita a sua família, que estava a viver nas Filipinas. Durante alguns anos ela continuou a desenvolver as suas aptidões ao mesmo tempo em que teve diversas ocupações, inclusive na época em que viveu num kibbutz, em Israel, em 1969. 
De volta aos Estados Unidos, em 1970, começou a trabalhar na revista Rolling Stone. Em 1973, ela foi nomeada chefe de fotografia da revista, tendo permanecido até 1983. O seu estilo de fotografar as celebridades ajudou a definir o visual da revista. 
Publicou seis livros de fotografias: Photographs, Photographs 1970-1990, American Olympians, Women, American Music e A Photographer’s Life 1990-2005. 
Annie Leibovitz é uma fotógrafa de reconhecido talento e autora de algumas das mais emblemáticas imagens que uma câmara fotográficas alguma vez captou. Quem não se lembra das impressionantes fotografias de Jonh Lennon nu agarrado à sua companheira Yoko Ono, capa da Rolling Stone, ou da não menos famosa capa da Vanity Fair em que Demi Moore grávida exibia a sua nudez? Tudo isto torna o trabalho da fotógrafa imensamente procurado. Annie Leibovitz aceitou um convite da empresa de cafés italiana Lavazza que pretendia publicar um calendário com publicidade aos seus produtos. Leibovitz aproveitou bem a oportunidade e recriou em filme alguns dos grandes ícones da arte italiana. Todas as imagens reflectem uma enorme criatividade e sentido de humor. Leibovitz mistura conhecidas obras romanas, como a Loba do Capitólio ou uma Vénus, sem esquecer as dos mestres renascentistas, como Leonardo da Vinci ou Botticelli, com cenários modernos e modelos de carne e osso, todos portadores de uma chávena de café Lavazza na mão. O resultado é espantoso. A publicidade confunde-se com arte.
Leibovitz assumiu uma relação com, Susan Sontag (16 de janeiro de 1933, Nova Iorque  28 de dezembro de 2004), escritora, crítica de arte e ativista dos Estados Unidos da Américade quem esteve sempre próxima nos últimos anos de vida.



Whoopi Goldberg, Berkeley, California, 1984


Fotografia baseada no quadro de Botticelli, Nascimento de Vénus.


Fotografia baseada na Fontana di Trevi em Roma.


Fotografia baseada na estátua da Loba do Capitólio com o Coliseu ao fundo.


Fotografia de Annie Leibovitz


Fotografia de Annie Leibovitz


Fotografia de Annie Leibovitz 


Fotografia de Annie Leibovitz 


Fotografia de Annie Leibovitz 


Fotografia de Annie Leibovitz 


Demi Moore, 1991


Angelina Jolie, 2005


John Lennon and Yoko Ono, 1980


Patti Smith, 1996


Mikhail Baryshnikov and Rob Besserer, Cumberland Island, Georgia, 1990


“Sempre que se fotografa algo, aprende-se alguma coisa nova.” 

(Annie Leibovitz)


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...