domingo, 12 de agosto de 2012

"O Futuro"... Poema de Reinaldo Ferreira


Clement Rollins Grant (1849 – 1893), Autumn Repose


O Futuro

Aos Domingos, iremos ao jardim.
Entediados, em grupos familiares, 
Aos pares, 
Dando-nos ares 
De pessoas invulgares, 
Aos Domingos iremos ao jardim. 
Diremos nos encontros casuais 
Com outros clãs iguais, 
Banalidades rituais 
Fundamentais. 
Autómatos afins, 
Misto de serafins 
Sociais 
E de standardizados mandarins, 
Teremos preconceitos e pruridos, 
Produtos recebidos na herança 
De certos caracteres adquiridos. 
Falaremos do tempo, 
Do que foi, do que já houve... 
E sendo já então 
Por tradição 
E formação 
Antiburgueses 
- Solidamente antiburgueses-, 
Inquietos falaremos 
Da tormenta que passa 
E seus desvarios. 

Seremos aos domingos, no jardim, 
Reaccionários. 


Reinaldo Ferreira


Reinaldo Ferreira

Reinaldo Ferreira (Barcelona, 20 de Março de 1922; Lourenço Marques, 30 de Junho de 1959) foi um poeta português que realizou toda a sua obra em Moçambique. 
Filho do célebre Repórter X, Reinaldo Ferreira chega a Lourenço Marques em 1941, finaliza o 7º ano do liceu e ingressa como aspirante no Quadro Administrativo da Colónia, tendo subido até Chefe de Posto.
Os primeiros poemas começam a ser publicados nos jornais locais ou em revistas de artes e letras. Adapta para a rádio peças de teatro e, mais tarde, colabora no teatro de revista. Autor da letra de canções ligeiras, entre as quais Kanimambo, Uma Casa Portuguesa e Piripiri.
Em 1959 é-lhe detectado cancro do pulmão e morre em Junho desse ano. Não editou nenhum livro em vida.
A coletânea dos seus poemas surgiu em 1960.
António José Saraiva e Óscar Lopes compararam-no ao poeta Fernando Pessoa, realçando «o mesmo sentir pensado, a mesma disponibilidade imensamente céptica e fingidora de crenças, recordações ou afectos, o mesmo gosto amargo de assumir todas as formas de negatividade ou avesso lógico».



Galeria de Clement Rollins Grant
(Pintor Americano, 1849-1893)

Clement Rollins Grant (1849 – 1893), A fisherman's Family


Clement Rollins Grant, A Gathering at the Beach 


Clement Rollins Grant, Gathering Flowers


Clement Rollins Grant, The Connoisseur


Clement Rollins Grant, Waiting in the Lane, Along the Sunny Path


Clement Rollins Grant, Ethel Monroe Keeler of Cambridge


Clement Rollins Grant, Woman in a landscape


Clement Rollins Grant, Mother and child in a landscape


Clement Rollins Grant, In from the garden


Clement Rollins Grant, A seat in the garden


Clement Rollins Grant, Young woman in profile 


Clement Rollins Grant, The Visit



Pensamento


"Lutemos por um mundo novo... um mundo bom que a todos assegura o ensejo de trabalho, que dê futuro à juventude e segurança à velhice." 


Charles Chaplin; O Último discurso do filme "O Grande Ditador"



Charles Chaplin em 1920 e em 1965 


Charles Spencer Chaplin, mais conhecido como Charlie Chaplin (Londres, 16 de abril de 1889 — Corsier-sur-Vevey, 25 de dezembro de 1977), foi um ator, diretor, produtor, humorista, empresário, escritor, comediante, dançarino, roteirista e músico britânico. 
Chaplin foi um dos atores mais famosos da era do cinema mudo, notabilizado pelo uso de mímica e da comédia pastelão
É bastante conhecido pelos seus filmes O Imigrante, O Garoto, Em Busca do Ouro (este considerado por ele seu melhor filme), O Circo, Luzes da Cidade, Tempos Modernos, O Grande Ditador, Luzes da Ribalta, Um Rei em Nova Iorque e A Condessa de Hong Kong.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...