domingo, 2 de setembro de 2012

"Interrogação" - Poema de Camilo Pessanha


Steven Meisel - Vogue italia dec. 2007


Interrogação 


Não sei se isto é amor. Procuro o teu olhar, 
Se alguma dor me fere, em busca de um abrigo; 
E apesar disso, crê! nunca pensei num lar 
Onde fosses feliz, e eu feliz contigo. 


Por ti nunca chorei nenhum ideal desfeito. 
E nunca te escrevi nenhuns versos românticos. 
Nem depois de acordar te procurei no leito 
Como a esposa sensual do "Cântico dos cânticos". 


Se é amar-te não sei. Não sei se te idealizo 
A tua cor sadia, o teu sorriso terno... 
Mas sinto-me sorrir de ver esse sorriso 
Que me penetra bem, como este sol de inverno. 


Passo contigo a tarde e sempre sem receio 
Da luz crepuscular, que enerva, que provoca. 
Eu não demoro o olhar na curva do teu seio 
Nem me lembrei jamais de te beijar na boca. 


Eu não sei se é amor. Será talvez começo... 
Eu não sei que mudança a minha alma pressente... 
Amor não sei se o é, mas sei que te estremeço, 
Que adoecia talvez de te saber doente. 

Camilo Pessanha



Steven Meisel (Nova York, 1954) é um fotógrafo de moda norte-americano, considerado hoje um dos fotógrafos mais famosos e bem sucedidos na indústria da moda. Obteve sucesso com seu trabalho em revistas como Vogue América, Vogue Ítalia e suas fotografias, da amiga Madonna , no Erótica de 1992, livro projetado por Fabien Baron. Fotografou para revistas como Vogue, Harper's Bazaar, Seventeen e W. Participou de campanhas para grifes como Prada, Dolce & Gabbana, Valentino e Versace. Fotografou outras celebridades como Isabella Rossellini e foi quem descobriu a top Linda Evangelista.
Seu fascínio pela beleza e as modelos começou na juventude. Naquele tempo Meisel não se divertia com brinquedos, mas preferia desenhar mulheres. Usava revistas como Bazaar e Vogue como fontes da inspiração para seus desenhos. Meisel sonhava com mulheres da sociedade elevada como Gloria Guinness e Babe Paley, que personificavam as ideias da beleza e do high society. Outros ícones eram sua mãe e sua irmã. Como se tornou obsecado por modelos como Twiggy, Veruschka, e Jean Shrimpton, aos 12 anos pedia as amigas que ligassem para as agências de modelos e, fingindo ser secretárias de Richard Avedon, solicitassem modelos para começar seus retratos. Para encontrar-se com Twiggy, também, aos 12 anos Meisel ficou à sua espera do lado de fora do estúdio de Melvin Sokolsky. Estudou na High School of Art.
Um dos primeiros trabalhos de Meisel foi trabalhar para a revista Halstoncomo como ilustrador. Meisel nunca pensou que poderia  transformar-se num fotógrafo de sucesso. Admirava fotógrafos como Schatzberg Jerry, Irving Penn, Richard Avedon e Stern de Bert. Mais tarde, cansado de trabalhar como ilustrador, foi à agência do modelo do Elite onde duas de suas amigas trabalhavam e fez fotografias de algumas de suas modelos. Fotografou em seu apartamento no parque de Gramercy ou na rua. Uma delas era Phoebe Cates que ajudou a divulgar seu trabalho. Meisel trabalha atualmente para muitas editoras, incluindo as biblias da moda como Vogue America, Vogue Ítalia e W.
Meisel é creditado por “descobrir” ou promover as carreiras de muitas supermodels. Tem promovido recentemente Heather Bratton, Snejana Onopka, Coco Rocha, e James Rousseau. Foi um "protégé" de ambas as rainhas reinando na imprensa de moda, das redatoras-chefes: Franca Sozzani (Vogue Ítalia) e de Anna Wintour (E.U. Vogue).
Meisel fotografou campanhas para Versace, Valentino, Dolce & Gabbana e Calvin Klein. Ele é conhecido também por fotografar campanhas para Prada, considerada uma das marcas mais inovadoras.


Galeria fotográfica de Steven Meisel
(Vogue italia dec. 2007)































Lord of The Rings - May it be by Enya



Enya

Eithne Ní Bhraonáin, conhecida como Enya, (Gaoth Dobhair, 17 de maio de 1961) é uma cantora, instrumentista e compositora irlandesa. Seu nome é, por vezes, apresentado na mídia como Enya Brennan; Enya é uma transliteração aproximada de como Eithne é pronunciado em seu irlandês nativo. 
Ela começou sua carreira musical em 1980, e rapidamente se juntou à banda Clannad, de sua família, antes de sair para prosseguir com sua carreira solo. Seu álbum Watermark, que foi lançado em 1988, a levou ao reconhecimento internacional, e Enya ficou conhecida por seu som único, que foi caracterizado por camadas de voz, melodias folk, cenários sintetizados e reverberações etéreas. 
Ela continuou fazendo sucesso constante durante os anos 1990 e 2000. Seu álbum de 2000, A Day Without Rain, obteve vendas recordes (mais de 15 milhões) e foi o álbum mais vendido por uma artista feminina em 2001. Enya é a artista solo que mais vende e, do país, é oficialmente a segunda maior exportadora musical, depois da banda U2. Ao todo, Enya vendeu mais de 75 milhões de discos. Seu trabalho  rendeu-lhe, entre outras coisas, uma indicação ao Oscar. Ela é conhecida por ter cantado em 10 línguas diferentes durante sua carreira até agora. Enya é uma das artista femininas que mais vendeu álbuns nos Estados Unidos, com mais de 26 milhões de cópias no país. Em 2005, lançou o bem recebido disco Amarantine, cantando algumas músicas na língua Loxian, desenvolvida pelo casal Ryan. Em 2008, lançou o disco And Winter Came, cujos temas principais são o Natal e o Inverno. Enya é uma das musicistas mais talentosas e originais da atualidade, preferindo o sucesso musical à mera fama. Disse numa entrevista: 

"Eu tenho uma vida muito privada. É muito importante para a música, eu penso que a razão porque consigo ter uma vida privada, é porque a música é maior que eu. Alguns artistas são maiores que a música".

(Origem: Enya, Wikipédia, a enciclopédia livre.)

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...