sábado, 22 de setembro de 2012

"Oração para antes do estudo" - de Fernando Echevarría


Pavel Fedotov (1815 – 1852, Russian), The Children Zherbinyh



"Oração para antes do estudo" 


Dai-nos, Senhor, um coração humilde.
A inteligência de aceitar agora 
que só a si o estudo se ilumine 
e nele se esqueça o estudante. A cópia 
do que estudarmos em nós viva, a fim de 
que apenas o estudado seja porta. 
E luz aberta por onde entrem livres 
aqueles cuja alegria é obra 
de compenetração que, sem limites, 
se entrega. Fica com seu dentro fora. 
Ilumina, Senhor, a inteligência de ir-se 
esquecendo cada qual no que se mostra.


Fernando Echevarría,
do livro "Epifanias" Assírio & Alvim, 2006, p. 7

(Fernando Ferreira Echevarría, nascido a 26-2-1929 em Cabezón de la Sal, Santander, Espanha, filho de pai português e mãe espanhola, é um poeta espanhol de origem portuguesa. Veio para Portugal ainda muito novo, tendo cursado Humanidades em Portugal, e Filosofia e Teologia em Espanha. Optou pela carreira docente, primeiro no Porto e depois, já exilado em Paris, onde passou a residir desde meados de 1966, após ter estado em Argel entre 1963-1966.) 



Pavel Fedotov, Nadezhna Petrovna Zhdanovich


Pavel Fedotov, M.P.Zhdanovich


Pavel Fedotov, Pequeno-almoço de um aristocrata


Pavel Fedotov, Jovem viúva, 1851





Pavel Fedotov Andreyevich (1815-1852) foi um pintor russo. Fedotov era um oficial da Guarda imperial de São Petersburgo. Como muitos de seus colegas na época, ele estava interessado em artes.Tocou flauta e frequentou aulas à noite na Academia de Belas Artes. Como estudante, não foi particularmente notável e, ainda no Exército, ganhou reputação como pintor pelos seus retratos de dirigentes e cenas de regimento. Apesar de ter uma carreira notável no exército, Fedotov aposentou-se em 1844 para se dedicar exclusivamente à pintura. 
Suas obras, como o "Recém-decorado", "Noiva difícil 'e' Guest extemporâneo" estavam cheias de sátira e crítica em torno da ordem política e social da época. O seu trabalho foi reconhecido como uma nova palavra em arte, nas exposições de 1849 e 1850 em São Petersburgo e trouxe o sucesso ao pintor prometendo-lhe prosperidade e, portanto, a possibilidade de continuar o seu trabalho.
Fedotov produziu, provavelmente, as melhores obras imbuídos de um sentimento de tristeza desesperada crescendo gradualmente até atingir seu clímax no" Encore, Encore!", "Jogadores", e "Jovem viúva".
Infelizmente seus laços estreitos com o grupo de Petrachévski, social-democrata que foi a julgamento, fez dele um alvo de perseguição do governo. Fedotov foi esmagado pela maré reacionária.
Tinha apenas 37 anos quando morreu numa clínica mental, depois de um longo período de sofrimento emocional e mental.


Pavel Fedotov, Noiva difícil


"A vida é a infância de nossa imortalidade." 

(Johann Wolfgang von Goethe)

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...