domingo, 27 de janeiro de 2013

"Bons amigos" - Poema de Machado de Assis


Giulio del Torre (Italian, 1856 - 1932), Merenda in Estate, 1921 



Bons amigos 


Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar. 
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende! 

Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro p'ra chorar. 
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora p'ra consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!

Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!" 





Giulio del Torre, 1928


Giulio del Torre, 1900


Giulio del Torre


Giulio del Torre, The Little Match Seller


Giulio del Torre


Giulio del Torre 


Giulio del Torre, Deux enfants jouant avec des chats (détail), 1891


Giulio del Torre


"A compaixão pelos animais está intimamente ligada a bondade de caráter, e pode ser seguramente afirmado que quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem." 

Arthur Schopenhauer


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...