domingo, 12 de maio de 2013

Amor Pacífico e Fecundo... de Rabindranath Tagore


François-Marie Firmin-Girard,  Le Jardin de La Marraine


 
Amor Pacífico e Fecundo


Não quero amor
que não saiba dominar-se,
desse, como vinho espumante,
que parte o copo e se entorna,
perdido num instante.

Dá-me esse amor fresco e puro
como a tua chuva,
que abençoa a terra sequiosa,
e enche as talhas do lar.
Amor que penetre até ao centro da vida,
e dali se estenda como seiva invisível,
até aos ramos da árvore da existência,
e faça nascer
as flores e os frutos.
Dá-me esse amor
que conserva tranquilo o coração,
na plenitude da paz!


Rabindranath Tagore
, in "O Coração da Primavera"
Tradução de Manuel Simões
 


Rabindranath Tagore
 
Rabindranath Tagore (7 de maio de 1861 - 7 de agosto de 1941) foi um polímata bengali. Como poeta, romancista, músico e dramaturgo, reformulou a literatura e a música bengali no final do século XIX e início do século XX. Como autor de Gitânjali, que em português se chamou "Oferenda Lírica" e seus "versos profundamente sensíveis, frescos e belos", sendo o primeiro não-europeu a conquistar, em 1913, o Nobel de Literatura, Tagore foi talvez a figura literária mais importante da literatura bengali. Foi um destacado representante da cultura hindu, cuja influência e popularidade internacional talvez só poderia ser comparada com a de Gandhi, a quem Tagore chamau 'Mahatma' devido a sua profunda admiração por ele.



François-Marie Firmin-Girard,  Dans Le Jardin, Oil on Canvas
 



"A paz é a única forma de nos sentirmos realmente humanos."


Albert Einstein




 
Albert Einstein
 Alemanha
1879 // 1955
 Físico, Teoria da Relatividade 
 


"Uma pessoa inteligente resolve um problema, um sábio previne-o."
  
Albert Einstein 
 
 

François-Marie Firmin-Girard
 
 

"O que há de mais belo na nossa vida é o sentimento do mistério. É este o sentimento fundamental que se detém junto ao berço da verdadeira arte e da ciência."

Albert Einstein
 

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...