sexta-feira, 31 de maio de 2013

"Fui Sabendo de Mim" - Poema de Mia Couto


John William Godward (British, 1861-1922), Idleness, 1900



Fui Sabendo de Mim


Fui sabendo de mim 
por aquilo que perdia 

pedaços que saíram de mim 
com o mistério de serem poucos 
e valerem só quando os perdia 

fui ficando 
por umbrais 
aquém do passo 
que nunca ousei 

eu vi 
a árvore morta 
e soube que mentia 


Mia Couto, in "Raiz de Orvalho e Outros Poemas"



John William Godward


John William Godward (9 de agosto de 1861 — 13 de dezembro de 1922) foi um pintor inglês do final do período Pré-rafaelita. Foi um protegido de Sir Lawrence Alma-Tadema, mas seu estilo perdeu o gosto do público com a concorrência de pintores como Picasso. Godward expôs na Royal Academy em 1887. Quando se mudou para  Itália com uma de suas modelos em 1912, sua família rompeu qualquer tipo de contato com ele e retirou seu retrato do álbum da família. Retornou à Inglaterra em 1919, e permaneceu ali até sua morte, em 1922.
Uma de suas pinturas mais conhecidas é Dolce far niente (1904). Como outras de suas pinturas, esta possui mais de uma versão. Existe uma versão mais antiga (e menos conhecida também) de 1897.
Suicidou-se aos 61 anos, e diz-se que em seu bilhete de suicida estava escrito que "o mundo não é grande o suficiente para mim e Picasso".
Sua já problemática família, que desaprovava sua carreira de artista, com a vergonha que trouxe o suicídio acabou queimando seus documentos. Não se tem conhecimento de ter restado alguma fotografia de Godward.
Godward foi um pintor neoclássico vitoriano e, consequentemente, um seguidor das teorias de Frederic Leighton. Entretanto, estilisticamente foi mais ligado a Lawrence Alma-Tadema, com quem dividiu uma predileção pela estrutura clássica.




John William Godward, Idleness, 1903


John William Godward, Endymion,1893 



John William Godward, Tranquillity


John William Godward, Summer Flowers, 1903


John William Godward, Dolce far niente, 1904


John William Godward, In the Days of Sappho, 1904


John William Godward, Girl in yellow drapery, 1901


John William Godward, Dolce Far Niente


"Todas as artes são como espelhos nos quais o homem conhece e reconhece algo de si que ignorava."

Alain, pseud. de Émile-Auguste Chartier



John William Godward, The trysting place


"Quanto melhor se enche a vida, menos se tem medo de perdê-la." 

Alain, pseud. de Émile-Auguste Chartier


John William Godward, Idle Thoughts, 1898


"Saber é compreender como é que a mais insignificante das coisas está ligada ao todo; nada existe por si só."

Alain, pseud. de Émile-Auguste Chartier
(1868 // 1951, França)
Ensaísta/Filósofo

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...