terça-feira, 16 de julho de 2013

"Os Teus Pés" - Poema de Pablo Neruda


(Amantine (also "Amandine") Lucile Aurore Dupin, later Baroness Dudevant (1 July 1804 – 8 June 1876), best known by her pseudonym George Sand, was a French novelist and memoirist.)



Os Teus Pés 


Quando não te posso contemplar 
Contemplo os teus pés. 
Teus pés de osso arqueado, 
Teus pequenos pés duros, 
Eu sei que te sustentam 
E que teu doce peso 
Sobre eles se ergue. 
Tua cintura e teus seios, 
A duplicada púrpura 
Dos teus mamilos, 
A caixa dos teus olhos 
Que há pouco levantaram voo, 
A larga boca de fruta, 
Tua rubra cabeleira, 
Pequena torre minha. 
Mas se amo os teus pés 
É só porque andaram 
Sobre a terra e sobre 
O vento e sobre a água, 
Até me encontrarem.


Pablo Neruda 



Eugène Delacroix - La liberté guidant le peuple



"O mais belo triunfo do escritor é fazer pensar os que podem pensar."


(Eugène Delacroix)



Eugène Delacroix, Autorretrato



Ferdinand Victor Eugène Delacroix (Saint-Maurice, 26 de abril de 1798Paris, 13 de agosto de 1863) foi um importante pintor francês do Romantismo.
Delacroix é considerado o mais importante representante do romantismo francês. Na sua obra convergem a voluptuosidade de Rubens, o refinamento de Veronese, a expressividade cromática de William Turner e o sentimento patético de seu grande amigo Géricault. O pintor, que como poucos soube sublimar os sentimentos por meio da cor, escreveu: "…nem sempre a pintura precisa de um tema". E isso seria de vital importância para a pintura das primeiras vanguardas.


Eugène Delacroix, Salon du Roi, Palais Bourbon, Paris, 1833–37



"O que há de mais real para mim são as ilusões que crio com a minha pintura. O resto são areias movediças."

(Eugène Delacroix)


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...