quinta-feira, 19 de setembro de 2013

"Porque" - Poema de Sophia de Mello Breyner Andresen


Cecily Brown, Untitled (Blood Thicker Than Mud), 2012



Porque


Porque os outros se mascaram mas tu não 
Porque os outros usam a virtude 
Para comprar o que não tem perdão. 
Porque os outros têm medo mas tu não. 

Porque os outros são os túmulos caiados 
Onde germina calada a podridão. 
Porque os outros se calam mas tu não. 

Porque os outros se compram e se vendem 
E os seus gestos dão sempre dividendo. 
Porque os outros são hábeis mas tu não. 

Porque os outros vão à sombra dos abrigos 
E tu vais de mãos dadas com os perigos. 
Porque os outros calculam mas tu não. 


in Mar Novo (1958)






"A democracia surgiu quando, devido ao facto de que todos são iguais em certo sentido, acreditou-se que todos fossem absolutamente iguais entre si."


Aristóteles, Grécia Antiga, -384 // -322
Filósofo/Cientista


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...