domingo, 5 de janeiro de 2014

"Põe-me as mãos nos ombros" - Poema de Fernando Pessoa


Carlos Saramago, "Introspecção da Cura"



Põe-me as mãos nos ombros


Põe-me as mãos nos ombros... 
Beija-me na fronte... 
Minha vida é escombros, 
A minha alma insonte. 

Eu não sei por quê, 
Meu desde onde venho, 
Sou o ser que vê, 
E vê tudo estranho. 

Põe a tua mão 
Sobre o meu cabelo... 
Tudo é ilusão. 
Sonhar é sabê-lo. 


in "Cancioneiro"



Galeria do Artista Plástico
Carlos Saramago


Carlos Saramago nasceu em 1972 em Abrantes, cidade portuguesa pertencente ao distrito de Santarém, na sub-região do Médio Tejo, na Região do Centro.

"Sua arte (que perambula pelo surrealismo, retratos, caricaturas, óleo, acrílico, aquarela, azulejos, etc) é uma exposição nua e crua de seus sentimentos e ideias. Uma arte intensa, rica de beleza e espanto, que fascina e embriaga. Tive o prazer de entrevistar esse "contador de histórias" como ele mesmo prefere se definir."

- in Revista Biografia, O Mundo Visual de Carlos Saramago, por Diego EL Khouri


"Eu sou metáfora de cada tela." 

(Carlos Saramago)


Carlos Saramago, "As cócegas incomodam o estômago"


"Eu sou curioso por natureza, a Arte é só um meio para atingir a minha curiosidade " 

(Carlos Saramago) 



Carlos Saramago, "Explosão de Amor"


Carlos Saramago, "Crazy for food"


Carlos Saramago, "Deixe-me apenas acabar"


Carlos Saramago, "Metamorfoseando"


Carlos Saramago, "Gagging" 


Carlos Saramago, "Meta-fora"


Carlos Saramago, "Xeque-Mate"


Carlos Saramago, "I Run" 



Este sou Eu;
Omitido em tantas atmosferas Marcianas,
numa busca de confirmar a existência de mim ...
encontro-me
em lado nenhum.
Tomo a atitude;
mato-me lentamente com pincéis e tintas
na ânsia de satisfazer uma "não separação"
entre o Homem e o Artista.
Neste comportamento inusitado
presencio o começo.
Atinjo o fim. 

(Carlos Saramago)



Carlos Saramago, "Don't stop"



Sigo
As cores do meu mundo
Tudo o que vejo à minha volta
É um DESERTO de sonhos e ilusões.
Busco na areia a minha razão.
Sobrevivo.
Louco é este processo.
Estou parado.
Estou irrefletido.
E o deserto?
Telas de vida...


(Carlos Saramago)


Carlos Saramago, "Meu deserto é ao lado Direito", 2013


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...