domingo, 5 de janeiro de 2014

"Ser ou não Ser"... de William Shakespeare


Carlos Saramago, "Ser e Não Ser"


"Ser ou não Ser"


Hamlet: Ser ou não ser, essa é a questão: será mais nobre suportar na mente as flechadas da trágica fortuna, ou tomar armas contra um mar de obstáculos e, enfrentando-os, vencer? Morrer — dormir, nada mais; e dizer que pelo sono se findam as dores, como os mil abalos inerentes à carne — é a conclusão que devemos buscar. Morrer — dormir; dormir, talvez sonhar — eis o problema: pois os sonhos que vierem nesse sono de morte, uma vez livres deste invólucro mortal, fazem cismar. Esse é o motivo que prolonga a desdita desta vida.

 
William Shakespeare, in "Hamlet"



Carlos Saramago, "Moulin Rouge"

 
“Os sonhos são as manifestações não falsificadas da atividade criativa inconsciente.”


(Carl Jung)
 
 
 
Carlos Saramago, "Vórtice para onde tudo escorre"



“Sonhos são realizações de desejos ocultos e são ferramenta que busca equilíbrio pela compensação. É o meio de comunicação do inconsciente com o consciente.”

 
(Carl Jung)


Carlos Saramago, "Devaneio ao seio"
 
 
 
“Onde reina o amor, não há vontade de poder, e onde domina o poder, falta o amor. Um é a sombra do outro.”

(Carl Jung)



Carlos Saramago, "Criação da ideia"
 
 
 
"O ego é dotado de um poder, de uma força criativa, conquista tardia da humanidade, a que chamamos vontade."


(Carl Jung)

 
 
Carlos Saramago, "Vou fazer a viagem com prazeres" 
 
 

"Quem olha para fora, sonha. Quem olha para dentro, desperta."

 
(Carl Jung)


 
Carl Gustave Jung
 Suiça
1875 // 1961 
Psicólogo

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...