domingo, 23 de março de 2014

"Amei-te sem saberes" - Poema de Mia Couto


José Manuel Merello, (Madrid, n. 1960), Mulher Azul



Amei-te sem saberes


No avesso das palavras
na contrária face
da minha solidão
eu te amei
e acariciei
o teu imperceptível crescer
como carne da lua
nos noturnos lábios entreabertos

E amei-te sem saberes
amei-te sem o saber
amando de te procurar
amando de te inventar

No contorno do fogo
desenhei o teu rosto
e para te reconhecer
mudei de corpo
troquei de noites
juntei crepúsculo e alvorada

Para me acostumar
à tua intermitente ausência
ensinei às timbilas
a espera do silêncio


Mia Couto, in 'Raiz de Orvalho' 






"A boa disposição é o grande lubrificante da roda da vida. Torna o trabalho mais leve, reduz as dificuldades e mitiga os infortúnios. A boa disposição dá um poder criador que os pessimistas não conseguem ter. Uma disposição alegre, esperançosa e otimista torna a vida mais suave, alivia a sua inevitável monotonia e amortece os solavancos da estrada da vida." 


Alfred Armand Montapert (Estados Unidos, 1906-1997, Filósofo) , in 'A Suprema Filosofia do Homem'
(Autor do livro "A Filosofia Suprema do Homem: As Leis da Vida" – 1970.)



Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...