sexta-feira, 25 de abril de 2014

"Prince Charmant" - Poema de Florbela Espanca


Berthe Morisot, Julie Manet et son Lévrier Laerte, 1893



Prince Charmant


No lânguido esmaecer das amorosas 
Tardes que morrem voluptuosamente 
Procurei-o no meio de toda a gente. 
Procurei-o em horas silenciosas 

Das noites da minh′alma tenebrosas! 
Boca sangrando beijos, flor que sente... 
Olhos postos num sonho, humildemente... 
Mãos cheias de violetas e de rosas... 

E nunca o encontrei!... Prince Charmant 
Como audaz cavaleiro em velhas lendas 
Virá, talvez, nas névoas da manhã! 

Ah! Toda a nossa vida anda a quimera 
Tecendo em frágeis dedos frágeis rendas... 
- Nunca se encontra aquele que se espera!... 


In Livro de Sóror Saudade, 1923 



Keen'V " Prince Charmant " - Clip Officiel



"Não costumo acreditar muito nos sonhos... porque de todos se acorda." 

Florbela Espanca, Correspondência (1930)



Berthe Morisot com um bouquet de violetas, por Edouard Manet, 1872.


Berthe Morisot (Bourges, Cher, 14 de janeiro de 1841 — Paris, 2 de março de 1895) foi uma pintora impressionista francesa.
Iniciou a sua formação com os mestres Chocarne-Moreau e Guichard e prosseguiu sob a tutela do pintor Corot. Também teve aulas de escultura com Millet. No ano de 1863 começou a pintar ao ar livre em Pontoise, onde conheceu os pintores Daubigny e Daumier. A esse período de intensa aprendizagem seguiram-se viagens pela Espanha e Inglaterra. Depois de conhecer Manet, posou para ele como modelo e apaixonou-se por Eugênio, irmão do pintor, com quem se casou. Depois de participar da primeira exposição dos impressionistas, em 1874, a pintora iniciou uma série de viagens de estudo pela Itália, Países Baixos e Bélgica. Suas obras foram apresentadas em 1886 em Nova Iorque, e um ano mais tarde na Exposição Internacional de Paris. A obra de Berthe Morisot representa uma reflexão afirmativa da obra de Manet, embora com pinceladas mais longas e suaves, com tendência para a verticalização, numa tentativa de organizar a composição.



Berthe Morisot, The Cradle, 1872, Musée d'Orsay


Berthe Morisot, Grain field, Musée d'Orsay.


Berthe Morisot, The Harbor at Lorient,1869, National Gallery of Art, Washington, DC 


Berthe Morisot, On the Balcony, New York, 1872


Berthe Morisot, Reading, Cleveland Museum of Art, 1873


Berthe Morisot, Hanging the Laundry out to Dry, National Gallery of Art, Washington, DC, 1875


Berthe Morisot, Lady at her Toilette, The Art Institute of Chicago, 1875


Berthe Morisot, The Dining Room, National Gallery of Art, Washington, DC c. 1875


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...