quinta-feira, 13 de agosto de 2015

"As Amoras" - Poema de Eugénio de Andrade


Elizabeth Forbes, Blackberry Gathering, c. 1912, Walker Art Gallery (Daqui)



As Amoras


O meu país sabe às amoras bravas 
no verão. 
Ninguém ignora que não é grande, 
nem inteligente, nem elegante o meu país, 
mas tem esta voz doce 
de quem acorda cedo para cantar nas silvas. 
Raramente falei do meu país, talvez 
nem goste dele, mas quando um amigo 
me traz amoras bravas 
os seus muros parecem-me brancos, 
reparo que também no meu país o céu é azul.


("O Outro Nome da Terra")



Raphaelle Peale, Blackberries, c. 1813 (Daqui)



Citação 


"Sofremos muito com o pouco que nos falta e gozamos pouco o muito que temos."

(William Shakespeare) 

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...