domingo, 13 de setembro de 2015

"A Vida Vazia da Cidade" - por Leon Tolstoi


John Singer Sargent, Le verre de porto (A Dinner Table at Night), 1884




A Vida Vazia da Cidade


Instalámo-nos, portanto, na cidade. Aí toda a vida é suportável para as pessoas infelizes. Um homem pode viver cem anos na cidade, sem dar por que morreu e apodreceu há muito. Falta tempo para o exame de consciência. As ocupações, os negócios, os contactos sociais, a saúde, as doenças e a educação das crianças preenchem-nos o tempo. Tão depressa se tem de receber visitas e retribuí-las, como se tem de ir a um espectáculo, a uma exposição ou a uma conferência. 
De facto, na cidade aparece a todo o momento uma celebridade, duas ou três ao mesmo tempo que não se pode deixar de perder. Tão depressa se tem de seguir um regime, tratar disto ou daquilo, como se tem de falar com os professores, os explicadores, as governantas. A vida torna-se assim completamente vazia. 






Elton John - Sacrifice



Pensamento


"Para se ser feliz com os outros, não devemos perguntar-lhes o que têm para oferecer."




Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...