domingo, 20 de setembro de 2015

"Da Condição Humana" - Poema de Ary dos Santos


 Silva Porto, Carro de bois




Da Condição Humana


Todos sofremos. 
O mesmo ferro oculto 
Nos rasga e nos estilhaça a carne exposta 
O mesmo sal nos queima os olhos vivos. 
Em todos dorme 
A humanidade que nos foi imposta. 
Onde nos encontramos, divergimos. 
É por sermos iguais que nos esquecemos 
Que foi do mesmo sangue, 
Que foi do mesmo ventre que surgimos.



in 'Liturgia do Sangue'







"A vida não passa de uma oportunidade de encontro; só depois da morte se dá a junção; os corpos apenas têm o abraço, as almas têm o enlace."


(Victor Hugo)

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...