sexta-feira, 23 de outubro de 2015

"Natal Tão Pouco" - Poema de António Manuel Couto Viana






Natal Tão Pouco


Nasceu em Belém, ou Nazaré 
(A nova teoria), 
Este que nos é 
O Pai-Nosso em cada dia? 

Que importa onde nasceu, 
Se num presépio, se num leito? 
A verdade sou eu 
A aguardá-lo no peito. 

Pois abro o coração 
P'ra o receber, 
Quer venha ou não 
Do céu ou ventre de mulher. 

Mas, ai! a adoração dura-me instantes! 
Em breve irei negá-lo 
Três vezes, antes 
De cantar o galo!



in 'Disse e Repito'

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...