segunda-feira, 9 de novembro de 2015

"A Estrela" - Poema de Manuel Bandeira


Johan Christian DahlView of Dresden by Moonlight, 1838



A Estrela 


Vi uma estrela tão alta, 
Vi uma estrela tão fria! 
Vi uma estrela luzindo 
Na minha vida vazia. 

Era uma estrela tão alta! 
Era uma estrela tão fria! 
Era uma estrela sozinha 
Luzindo no fim do dia. 

Por que da sua distância 
Para a minha companhia 
Não baixava aquela estrela? 
Por que tão alta luzia? 

E ouvi-a na sombra funda 
Responder que assim fazia 
Para dar uma esperança 
Mais triste ao fim do meu dia. 


in Estrela da vida inteira



Johan Christian Dahl, 1814,  Private collection


"Criar arte é ver o mundo como que pela primeira vez. É buscar a origem, o gesto que o fundou. É reaprender cada coisa, cada objeto, é dar novos significados às coisas existentes, é reinventar, reconduzir, reconstruir."



Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...