quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

"Escrito de Memória" - Poema de Pedro Tamen


Will Barnet  (1911-2012), Woman and the sea, 1972



Escrito de Memória


Formado em direito e solidão,
às escuras te busco enquanto a chuva brilha.
É verdade que olhas, é verdade que dizes.
Que todos temos medo e água pura.

A que deuses te devo, se te devo,
que espanto é este, se há razão para ele?
Como te busco, então, se estás aqui,
ou, se não estás, porque te quero tida?
Quais os olhos e qual a noite?
Aquela
em que estiveste por me dizeres o nome.



Pedro Tamen, in “Tábua das Matérias” 




Will Barnet Reclining Woman, 1981 



"Num momento, num olhar, o coração apanha-se para sempre. Ama-se alguém. Por muito longe, por muito difícil, por muito desesperadamente. O coração guarda o que se nos escapa das mãos. E durante o dia e durante a vida, quando não está lá quem se ama, não é ela que nos acompanha – é o nosso amor, o amor que se lhe tem."


Miguel Esteves Cardoso, Último Volume

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...