segunda-feira, 14 de março de 2016

"Destino de Poeta" - Poema de Octavio Paz


Christina Oiticica, Boca-Sentir




Destino de Poeta


Palavras? Sim, de ar, 
e no ar perdidas. 
Deixa-me perder entre palavras, 
deixa-me ser o ar nuns lábios, 
um sopro vagabundo sem contornos 
que o ar desvanece. 

Também a luz em si mesma se perde. 



Octavio Paz, in "Liberdade sob Palavra" 
Tradução de Luis Pignatelli


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...