segunda-feira, 22 de agosto de 2016

"Desta vergonha de existir ouvindo" - Poema de Jorge de Sena


Leonid Pasternak, The Night before the Exam (1895)



Desta vergonha de existir ouvindo


Desta vergonha de existir ouvindo,
amordaçado, as vãs palavras belas,
por repetidas quanto mais traindo
tornadas vácuas da beleza delas; 

desta vergonha de viver mentindo
só porque escuto o que dizeis com elas;
desta vergonha de assistir medindo
por elas as injúrias por trás delas 

ao mesmo sangue com que foram feitas,
ao suor e ao sémen por que são eleitas
e à simples morte de chegar-se ao fim; 

desta vergonha inominável grito
a própria vida com que às coisas fito:
Calai-vos, ímpios, que jurais por mim!



Jorge de Sena
12/2/1954
In "As Evidências"



Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...