terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

"O teu amor, bem sei" - Poema de António Franco Alexandre


Luděk Marold (Czech, 1865-1898), A kiss under the parasol



O teu amor, bem sei


o teu amor, bem sei, é uma palavra musical, 
espalha-se por todos nós com a mesma ignorância, 
o mesmo ar alheio com que fazes girar, suponho, os epiciclos; 
ergues os ombros e dizes, hoje, amanhã, nunca mais, 
surpreende o vigor, a plenitude 
das coxas masculinas, habituadas ao cansaço, 
separamo-nos, à procura de sinais mais fixos, 
e o circuito das chamas recomeça. 

é um país subtil, o olho franco das mulheres, 
há nos passeios garrafas com leite apenas cinzento, 
os teus pais disseram: o melhor de tudo é ser engenheiro, 
morrer de casaco, com todas as pirâmides acesas, 
viajar de navio de buenos aires a montevideu. 
esta é a viagem que não faremos nunca, soltos 
na minuciosa tarde dos lábios, 
ágil pobreza. 

permanentemente floresce o horizonte em colinas, 
os animais olham por dentro, cheios de vazio, 
como um ladrão de pouca perícia a luz 
desfaz devagarmente os corpos. 
ele exclama: quando me libertarás da tosca voz dormida, 
para que seja 
alto e altivo o coração da coisas? até quando aguardarei, 
no harmonioso beliche, que a tua visão cesse? 


in 'As Moradas 1 & 2', Lisboa: Assírio & Alvim.



David Teniers III (1638-1685), São Valentim a receber o Santo Rosário 



São Valentim


São Valentim é um santo reconhecido pela Igreja Católica e pelas Igrejas Orientais que dá nome ao "Dia dos Namorados" em muitos países, onde o celebram como "Dia de São Valentim". O nome refere-se a pelo menos três santos martirizados na Roma antiga.
O imperador Cláudio II, durante seu governo, proibiu a realização de casamentos em seu reino, com o objetivo de formar um grande e poderoso exército. Cláudio acreditava que os jovens, que não tivessem família, ou esposa, iam alistar-se com maior facilidade. No entanto, um bispo romano continuou a celebrar casamentos, mesmo com a proibição do imperador. Seu nome era Valentim e as cerimonias eram realizadas em segredo. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens jogavam flores e bilhetes dizendo que os jovens ainda acreditavam no amor. Entre as pessoas que jogaram mensagens ao bispo estava uma jovem cega, Artérias, filha do carcereiro, a qual conseguiu a permissão do pai para visitar Valentim. Os dois acabaram apaixonando-se e, milagrosamente, a jovem recuperou a visão. O bispo chegou a escrever uma carta de amor para a jovem com a seguinte assinatura: “de seu Valentim”, expressão ainda hoje utilizada. Valentim foi decapitado em 14 de fevereiro de 270.
Entretanto, desde 1969 sua data não é mais celebrada oficialmente pela Igreja Católica em função da precariedade de comprovações históricas que levam em questão até mesmo a sua existência. (Daqui)



Cartão comemorativo do "Dia de São Valentim"
publicado em 1883 nos Estados Unidos.



Dia dos Namorados


O "Dia dos Namorados", em alguns países chamado "Dia de São Valentim" é uma data especial e comemorativa na qual se celebra a união amorosa entre casais e namorados, em alguns lugares é o dia de demonstrar afeição entre amigos. Sendo comum a troca de cartões e presentes com simbolo de coração, tais como as tradicionais caixas de bombons. 
Em Portugal e em Angola, assim como em muitos outros países, comemora-se no dia 14 de fevereiro
No Brasil a data é comemorada no dia 12 de junho, véspera do dia de Santo António de Lisboa, conhecido pela fama de "Santo Casamenteiro". (Daqui)


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...