domingo, 5 de fevereiro de 2017

"Sempre" - Poema de Pablo Neruda


Arnaldo Ferraguti (Italian, 1862-1925), The Expectation



Sempre 


Ao contrário de ti 
não tenho ciúmes. 

Vem com um homem 
às costas, 
vem com cem homens nos teus cabelos, 
vem com mil homens entre os seios e os pés, 
vem como um rio 
cheio de afogados 
que encontra o mar furioso, 
a espuma eterna, o tempo. 

Trá-los todos 
até onde te espero: 
estaremos sempre sozinhos, 
estaremos sempre tu e eu 
sozinhos na terra 
para começar a vida. 


in "Poemas de Amor de Pablo Neruda"


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...