sábado, 11 de março de 2017

"Batismo" - Poema de Jorge de Sena


Wright Barker (British, 1864-1941), Come and Play!



Batismo


Os mais difíceis poemas onde falo de amor 
são aqueles em que o amor contempla. 

O amor esquece ao contemplar, 
esquece que não existe e encantado olha 
um raio anónimo sob o vento mais leve. 

Contempla, amor, contempla. 
E vai criando o nome que darás ao raio. 
in 'Coroa da Terra'



Wright Barker (British, 1864-1941), Spring



"Nunca a poesia, é certo, transformou o mundo – mas o mundo nunca se transformaria sem ela."


(1971)


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...