quarta-feira, 19 de abril de 2017

"Retrato do artista em cão jovem" - Poema de António José Forte


Edwin Henry Landseer (English, 1802–1873), Portrait of a Terrier (Jocko with a Hedgehog),1828



Retrato do artista em cão jovem


Com o focinho entre dois olhos muito grandes 
por trás de lágrimas maiores 
este é de todos o teu melhor retrato 
o de cão jovem a que só falta falar 
o de cão através da cidade 
com uma dor adolescente 
de esquina para esquina cada vez maior 
latindo docemente a cada lua 
voltando o focinho a cada esperança 
ainda sem dentes para as piores surpresas 
mas avançando a passo firme 
ao encontro dos alimentos 

aqui estás tal qual 
és bem tu o cão jovem que ninguém esperava 
o cão de circo para os domingos da família 
o cão vadio dos outros dias da semana 
o cão de sempre 
cada vez que há um cão jovem 
neste local da terra 


in '40 Noites de Insónia de Fogo de Dentes numa Girándola Implacável e Outros Poemas'


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...