domingo, 7 de maio de 2017

"Maternidade" - Poema de Vítor Matos e Sá





Maternidade


Escuta, sorrindo, 
a morte que bate 
de leve em seu corpo 
com ávidos, doces 
punhos da infância; 
com beijos que vão 
enchendo seu rosto 
de tempo e ternura; 
e alimenta, secreta, 
a chama tranquila 
que em seu ser ilumina 
o mistério da vida. 


Vítor Matos e Sá, 
in 'Esparsos'



Mary Cassatt, A kiss for baby Anne, 1897


"Amamos as nossas mães quase sem o saber e só nos damos conta da profundidade das raízes desse amor no momento da derradeira separação." 



Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...