quinta-feira, 11 de maio de 2017

"Todos os dias" - Poema de Saúl Dias (Pseudónimo de Júlio Maria dos Reis Pereira)


Albert Chevallier Tayle, St Francis, 1898



Todos os dias


Todos os dias 
nascem pequeninas nuvens, 
róseas umas, 
aniladas outras, 
nacaradas espumas... 

Todos os dias 
nascem rosas, 
também róseas 
ou cor de chá, de veludo... 

Todos os dias 
nascem violetas, 
as eleitas 
dos pobres corações... 

Todos os dias 
nascem risos, canções... 

Todos os dias 
os pássaros acordam 
nos seus ninhos de lãs... 

Todos os dias 
nascem novos dias, 
nascem novas manhãs... 


Saúl Dias, in "Essência"
(Pseudónimo de Júlio Maria dos Reis Pereira)



Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...