quinta-feira, 6 de julho de 2017

"Madrigal a uma estrela" - Poema de Sebastião da Gama


Vincent van Gogh, Estrada com Ciprestes e Estrela, maio de 1890



Madrigal a uma estrela


De histórias de estrelas
ninguém quer saber.
Não conto, não conto...
Quem é que te quer,

história da estrela
que fica por cima
da minha janela?
Tão bela! Tão bela!

Comigo te guardo
na vida e na morte.
Serás um segredo...
Será uma estrela

que eu leve a meu lado
na vida que leve...
Escura que seja
- que vida tão clara!

Que noite tão branca
a noite que eu durma
(debaixo da terra)
debaixo da estrela!

Não conto. Não digo.
Comigo te guardo.
Assim tu, ó estrela,
me guardes contigo...




Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...