quinta-feira, 13 de julho de 2017

"No silêncio dos olhos" - Poema de José Saramago


Vincent van Gogh, Memória do Jardim em Etten (Senhoras de Arles), 1888



No silêncio dos olhos


Em que língua se diz, em que nação, 
em que outra humanidade se aprendeu 
a palavra que ordene a confusão 
que neste remoinho se teceu?

Que murmúrio de vento, que dourados 
cantos de ave pousada em altos ramos 
dirão, em som, as coisas que, calados, 
no silêncio dos olhos confessamos?


José Saramago, Os poemas Possíveis 



Vincent van Gogh, Ponte de Langlois em Arles, 1888



"Evitar o perigo não é, a longo prazo, mais seguro do que se expor a ele. A vida é uma aventura ousada ou não é nada."



Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...