quarta-feira, 2 de agosto de 2017

"Não me mostres nenhum norte" - Poema de A. M. Pires Cabral


James Tissot (1836-1902), The Gallery of HMS Calcutta (Portsmouth), 1876



Não me mostres nenhum norte


Não me mostres nenhum norte
nem estradas para lá:
são tudo embustes.

Mostra-me antes pedras, folhas mortas
de outono atapetando o chão das matas,
voos de libelinha rasando o sol poente,
cândidas risadas infantis.

Quero eu dizer: mostra-me coisas
daquelas que se corrompem sem pressa.




Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...