segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

"Expropriação" - Poema de Rubens Jardim


Hans Andersen Brendekilde (1857 – 1942, Danish), Springtime, the first anemones, 1889



Expropriação

1

Quando eu era pequeno
e andava de mãos dadas com minha mãe
o mundo inteiro era minha casa.
Hoje, nem minha casa
é minha casa. 

2

Os anjos desapareceram
do espelho.
Da rua.
Da vila.
Eles não habitam mais
nem as igrejas. 

3

Antes o mundo era dádiva
acolhimento
oferenda.
Hoje estou fora de todas as coisas.
Sempre fora.
Sempre em face das coisas
em face do mundo
em face dos homens.
Sozinho diante de Deus.


em "Fora da estante - Rubens Jardim".
 Coleção Poesia Viva.


Hans Andersen Brendekilde, A Spring Day, Date unknown 


"A alegria é a nossa evasão do tempo." 



Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...