quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

"Minha Mãe" - Poema de Azevedo Cruz


Charles Courtney Curran, 'Breakfast for Three', 1909


Minha Mãe


Da luz do Além vejo terras distantes
Num quadro de expressão que nunca vira.
Orion, Sirius, Aldebaran, Alfa e Lira…
Na celeste harmonia de gigantes.

 A saudade cruel é a força que me inspira.
Todo ambiente em torno é belo como dantes
No reduto das rosas fascinantes
Sustentadas aos toques da safira.

 Busco uma casa amiga, o coração estala.
Encontro minha mãe! Corro a beijá-la
Abraçado no amor de que me inundo.

Meu Deus! Não quero o céu, mesmo em te amando.
Quero ficar com minha mãe rezando
Na verdadeira paz que achei no mundo!…




Charles Courtney Curran, Dolly's Portrait, 1909


"As mulheres são as flores da vida, assim como as crianças são os frutos dela." 



Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...