sexta-feira, 27 de outubro de 2017

"As Crianças" - Poema de António Gomes Leal


H. A. Brendekilde (Danish, 1857–1942), Blowing Bubbles, 1906



As Crianças


Repele alguém do Mestre, brutalmente,
Os louros querubins de rostos finos.
- Mas o sábio Rabi lhes diz, clemente:
«Deixai virem a mim os pequeninos.

Deixai-os vir a mim. Sou o ceifeiro
Que nada perde, e os mundos vem ceifar.
Feliz de quem como estes é rasteiro.
Ai daquele, cruel, que os molestar!»


H. A. Brendekilde, Four girls chatting in front of the village church.



"A criança é alegria como o raio de sol e estímulo como a esperança."




Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...