domingo, 24 de maio de 2015

"Nenhum Mortal no Mundo Satisfeito"... Poema de Francisco Joaquim Bingre


Gaspar van Wittel (1656-1736), Veduta of Castel Sant'Angelo from the South, 1690



Nenhum Mortal no Mundo Satisfeito

 
  Nenhum mortal no mundo satisfeito
Com sua Sorte está, nunca é contente,
Pois de mil desatinos enche a mente
Sem que possa gozar um bem perfeito.

O soldado deseja o canto estreito
Da cela do ermitão, com ânsia ardente:
Este, da guerra, o estrépito fremente
Deseja, sem razão, ao ócio afeito.

O rico, redobrados bens deseja;
O pobre, de quimeras se sustenta;
No coração humano reina a Inveja.

Pobre, rico, fidalgo se alimenta
De insaciáveis desejos que lhe peja
Sua Sorte fatal, que os não contenta.


Francisco Joaquim Bingre (1763-1856), in 'Sonetos'



Caspar Van Wittel, Piazza Navona, Roma, 1669


Pensamento


"A sorte de ter talento não basta; é preciso, também, ter talento para a sorte."

 
 
 
Berlioz :Symphonie fantastique
 
 
 

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...