segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

"Bolinhas de sabão" - Poema de Valéria Tarelho


Luigi Amato (italian painter, 1889-1961), Blowing Bubbles



Bolinhas de sabão


Bolinhas de sabão
sobem sobem
até que explodem
desaparecem no ar

Mais um sopro
e lá vão elas
- tão belas e circulares -
soltas tontas pelos ares

Cintilantes e molhadas
as bolhas são recheadas
de gostosas gargalhadas
e doces sonhos de criança

Todas elas redondinhas
grandes e pequenininhas
pairam brilham bailam
se movimentam
na dança
no embalo do vento

Sobem sobem
se desmancham
- uma a uma
então estoura -
e vão-se embora por fim

Nem assim
o encantamento
evapora





Danny MacAskill's Imaginate


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...