segunda-feira, 27 de agosto de 2012

"Sonhando" - Poema de Florbela Espanca


Charles Courtney Curran (1861–1942), The Farm at Sunset



Sonhando


É noite pura e linda. Abro a minha janela 
E olho suspirando o infinito céu, 
Fico a sonhar de leve em muita coisa bela 
Fico a pensar em ti e neste amor que é teu! 

D’olhos fechados sonho. A noite é uma elegia 
Cantando brandamente um sonho todo d’alma 
E enquanto a lua branca o linho bom desfia 
Eu sinto almas passar na noite linda e calma. 

Lá vem a tua agora... Numa carreira louca 
Tão perto que passou, tão perto à minha boca 
Nessa carreira doida, estranha e caprichosa 

Que a minh’alma cativa estremece, esvoaça 
Para seguir a tua, como a folha de rosa 
Segue a brisa que a beija... e a tua alma passa!...





Charles Courtney Curran, Administration Building of the 1893, 
Columbian Exposition in Chicago at Night



"Procuremos acender uma vela em vez de amaldiçoar a escuridão."

(Provérbio) 



Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...